Governo Lula auxilia pescadores de Porto Velho com benefício após estiagem histórica

Com atuação da deputada Cláudia de Jesus, Porto Velho é reconhecido em situação de emergência.
Compartilhe no WhatsApp
Pescador no rio Madeira, em Porto Velho — (Foto: Tiago Frota/Rede Amazônica)


Durante os impactos da estiagem severa em 2023, que afetou os povos da Amazônia, a deputada estadual Cláudia de Jesus (PT) solicitou do governo de Rondônia reconhecimento da situação de emergência para que pescadores fossem beneficiados pelo auxílio do governo federal, que paga o valor de R$ 2.640 mil a cada mês. O Estado reconheceu a situação de crise emergêncial climática, a União atendeu o pedido do governo, e agora pescadores de Porto Velho terão direito ao pagamento mensal. Este auxílio visa aliviar os impactos econômicos devastadores da seca histórica causada pelo fenômeno El Niño.

"Este é um momento significativo para a nossa comunidade. A rapidez com que o governo federal reconheceu a situação de emergência e agiu para apoiar nossos pescadores demonstra um compromisso real com o bem-estar de nossos cidadãos. Essa ajuda chega em um momento crítico e será vital para muitas famílias que dependem da pesca para sua sobrevivência", comentou Cláudia de Jesus.

A deputada Cláudia de Jesus expressou sua gratidão e satisfação pela resposta do governo Lula aos trabalhadores da pesca. O Auxílio Extraordinário–Pescador veio junto com medidas anunciadas pelo governo federal. como autorização para que os produtores rurais afetados pela estiagem acessem o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), permitindo a renegociação de dívidas junto aos agentes financeiros e a possibilidade de acionar o seguro de custeio contratado através do programa.

Por Cristiane Abreu e Francisco Costa - Assessoria parlamentar.

LEIA TAMBÉM 





Postar um comentário

Comentários